sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

Espremendo as horas

A coisa começa a compôr-se.

Ainda há quem esteja muito ocupado ocm os seus afazeres, e quem ainda não fez a mala.
Também estão os que segunda-feira (dia 24) ainda têm que marcar presença no local de trabalho...
Estão também os que farão a viagem nesse mesmo dia...

Por outro lado estão outros que já chegaram...pelo menos ao "país Natal".

Assim que a coisa começa a ganhar forma.

Depois estão os que sempre lá estiveram, esperando-nos, desejando que vamos rápido e reclamando e tentando convencer-nos que dia 24 é dia muito complicado para fazer viagens, muito trãnsito e tal, e já chegam tarde, blá, blá, blá....

Estão também aqueles que estão a 1 hora de distãncia e desejando que essa hora se extinga em milésimas de segundos...

E depois há os que estão na cidade mais bonita de Portugal, desejando que a noite passe rápido, que a viagem seja o menos perceptível possível para que depressa se encontrem rodeados de felicidade e calor humano.

Aqui, as prendas já estão embaladas ainda falta comprar 4, nada de ficar nervoso, sobretudo quando não se tem ideia do que oferecer!!!!..., e metade do closet (femenino) também!!!!

Só, por acaso, não vá o diabo tecê-las, também pûs uma boa dose de saúde e bem-estar dentro dessa bagagem...pois por estas alturas, por mais felicidade que se possa sentir, há sempre uma ou outra nostalgia ou tristeza, ou preocupação que tende a assolar-nos e amargar-nos a vida. Assim que melhor prevenir....

E pronto. Estes últimos dias, estas últimas horas, são os que mais custam, pelo paradigma que representam. Pois por um lado queremos que o tempo passe rápido, para estarmos onde devemos de estar, e por outro lado queremos que não passe nunca, para podermos desfrutar irremediavelmente de tudo e todos.

Assim que é caso para dizer que estamos exprimindo las horas.



Fontes:
Texto: Sandra Pereira
Fotos: Google Images
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...