domingo, 27 de fevereiro de 2011

Piometra - Infecção Uterina (útero)


Post que interessa a quem tem cadelas(fêmeas).










 Piometra:
É uma infecção uterina que acomete cadelas a partir dos 5 anos de idade, mas que pode aparecer em fêmeas mais jovens. A frequência da doença é maior em cadelas que nunca tiveram cria, daí o equivocado dito popular: "cadela que nunca cruzou terá cancro no útero". Na verdade, a piometra (e não o cancro) pode aparecer mais facilmente em cadelas que nunca criaram, porém, temos visto que também cadelas que já tiveram cria podem ter piometra. Assim, acasalar uma fêmea no intuito de prevenir a infecção uterina (piometra), certamente não é um método 100% eficaz.
 
Sintomas:
Os sinais da doença aparecem, geralmente, um mês após o último cio. 
  • A cadela pára de comer, parece triste, tem febre, aumenta a ingestão de água e, consequentemente, a produção de urina.
  •  Apresenta vômitos.
  •  Um corrimento vaginal abundante, espesso, de odor desagradável e cor parda ou acastanhado, é um sinal bastante característico da piometra. 
  • Os locais onde a fêmea se senta ficam manchados pela secreção. Muitas cadelas lambem insistentemente a região genital e o proprietário não percebe o corrimento. Em alguns casos que denominamos "piometra fechada", esse corrimento não aparece, o que dificulta o diagnóstico. 
  • O útero com piometra apresenta-se repleto de secreção, aumenta muito de tamanho e o organismo começa a absorver o conteúdo purulento (pus), levando o animal a uma intoxicação pelas toxinas bacterianas. 

Diagnóstico:
Se diagnosticada a tempo, a piometra tem tratamento cirúrgico que consiste na remoção do útero (castração), associada a uma terapia com antibióticos. 
O diagnóstico é feito pelos sinais clínicos, exames laboratoriais (hemograma) e ultra-sonografia do útero para confirmação do diagnóstico. 
Encaminhar o animal para a cirurgia imediatamente.
A recuperação é rápida após a cirurgia, pois o foco da infecção é retirado. 

Como o sinal clínico mais evidente é o corrimento, o proprietário de fêmeas com mais de cinco anos deve ficar atento e comunicar o veterinário se notar essa alteração. 

É bom ressaltar, mais uma vez, que fêmeas que já acasalaram NÃO estão livres da piometra. 

O melhor método preventivo é a castração das cadelas logo após o 1o cio.

quinta-feira, 24 de fevereiro de 2011

A Europa vista por um Tuga

Visita ao Museo Del Prado


Museo del Prado (Puerta de Goya)
Museo del Prado (Puerta de Goya)
16 de Janeiro de 2011, um frio esmagador, mas um sol perfeito, que consegue a proeza de que ignoremos o frio que faz, e nos leva de passeio por las calles de Madrid.
Estacionamento perfeito, mesmo em frente ao Museo del Prado. Para quê andar mais? Ficamos já aqui.
Domingo, os estacionamentos são livres, mas a indolência que levávamos ainda de casa, não nos deixou ver isso, razão pela qual nos levou a pagar o estacionamento gratuito. 0,50€ que se traduziram no estacionamento pago até Segunda-feira seguinte mais ou menos à hora de almoço. Imperdoável  pagamento, pois teríamos que voltar para casa ainda esse dia, Domingo.
Um almoço na Lateral na Plaza de Santa Ana, serviu para nos dar energias suficientes, para callejar las calles de Madrid.

Resultado de final do dia: Acabámos a visitar o famoso Museu del Prado. Além de enorme e de uma grande obra em si, está também repleto de grandes obras que valem a pena ser visitadas, pelo menos uma vez (eu faço ideia de voltar em breve).


Museo Del Prado (Puerta de Velázquez)

Museo Del Prado (Puerta de Velázquez)

Museo Del Prado (Puerta de Velázquez)
Museo Del Prado (Puerta de Velázquez)

Palacio de Cibeles

Palácio de Cibeles

Não é photoshop, nem nada do género. 

Madrid de noite, é mesmo assim, linda!!

Explanada

Com o sol que faz, já apetece sentar na esplanada a tomar banhos de sol e uma boa conversa em óptima companhia ;)

terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

MANICURE EM CASA

 Este Post é dedicado ás meninas, alguns meninos também o poderão achar útil...
Nota Importante: as unhas devem ser feitas sem exagero, respeitando o intervalo mínimo de uma semana.
  
 Kit de manicure caseiro:
  • Removedor de esmaltes. Possuem solventes mais fracos, do que a acetona, ressecam menos e não deixam a pele esbranquiçada.
  • Alicate para cutículas de qualidade e afiado regularmente (caso contrário só vai picotar a pele)
  • Lixas de papel. As de metal são muito fortes, só para quem tem mais experiência.
  • Empurrador de cutícula
  • Pauzinhos de laranjeira
  • Esmaltes da sua preferência


PASSO-A-PASSO

1. Remova o esmalte antigo

2. Corte se necessário
Atenção: Jamais corte e retire os cantinhos, principalmente no pé, que tem maior tendência a encravar.

3. Lime
A lima deve ser passada pela parte de baixo das unhas e não por cima. Isso permite melhor precisão e acabamento.  
Formato quadrado: Comece pelo meio e vá para as laterais com movimentos amplos e únicos. 
Formato redondo: Comece por uma lateral, passe pelo meio e termine na outra lateral. Não as deixe com bicos ou pontiagudas para evitar que quebrem posteriormente.
De vez em quando passe o lado fino da lixa em cima da unha para poli-la e deixá-la mais uniforme.
Atenção: Unhas do pé, somente no formato quadrado para não encravarem! 

4. Amoleça e retire o excesso de pele
Encha as cutículas de hidratante (pode ser de qualquer tipo), espere 3 min e pronto!
Usando o empurrador a maioria das peles já devem se soltar. Use-o delicadamente, sem fazer muita pressão para baixo, pois pode acabar afundando e danificando a unha.  O que sobrou deve ser retirado com o alicate, começando pelos cantos superiores onde há maior concentração. Não puxe a pele, apenas corte-a de maneira contínua para que não arrepie.
O erro mais comum que as mulheres cometem é retirar demais as cutículas. Não adianta, quanto mais se tira, mais elas aparecem. Além disso, a cutícula é uma proteção natural que evita infecções e inflamações.

5. Pinte
Passe a base deixando vazar um pouco para os lados, o que facilita a limpeza posterior do esmalte.
Para evitar que o esmalte forme bolinhas, evite vento e sol direto na pintura. Não sacuda ou agite o frasco, esfregue-o entre as mãos para misturá-lo.
O correcto é passar duas camadas bem fininhas de esmalte. Quanto mais grosso ele ficar, mais rápido ele irá descascar. Os esmaltes cremosos são mais grossos e mancham mais, se você não possui muita prática, prefira por enquanto os transparentes.
Tire o excesso do pincel e comece fazendo uma bolinha no centro da unha, puxando em seguida com rapidez para o restante da unha.
Passe o palito de laranjeira nas laterais após pintar cada uma.

6. Limpe
Depois que todas as unhas tiverem recebido duas mãos de esmalte, é preciso limpá-las. Enrole uma camada fina de algodão na ponta do pauzinho de laranjeira e mãos à obra. Limpe as laterais rolando o pauzinho com cuidado sobre a pele. Não insista nos cantinhos difíceis para não acabar borrando. Relaxe, eles vão acabar saindo no seu próximo banho. Óleos e secantes são opcionais.

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

CABELOS ** Mito ou Verdade

 


Recorda-se dos conselhos da sua mãe para cortar o cabelo durante a fase da Lua no Quarto Crescente, pois cresceria mais depressa? Ou para escovar os cabelos 100 vezes antes de dormir? Sabedorias populares ou mitos? Com a ajuda de especialistas da Tresemmé, desmistificamos algumas das crenças generalizadas sobre a saúde do cabelo.


1. Cortar o cabelo todos os meses acelera o seu crescimento.

O corte serve apenas para retirar as pontas mais danificadas. Está cientificamente provado que o cabelo cresce, em média, cerca de 1 cm por mês, independentemente do corte.

2. A água fria deixa os cabelos mais bonitos e saudáveis.
Na realidade, a água muito quente é que estimula a produção das glândulas sebáceas, o que pode levar à queda de cabelo. Mas a água fria ajuda a fechar as cutículas, evidenciando o brilho dos fios e diminuindo a oleosidade.

3. Dormir com o cabelo molhado apodrece a raiz
Dormir com o cabelo húmido favorece o aparecimento de fungos e micoses, principalmente em pessoas com tendência à formação de caspa, mas não apodrece a raiz.

4. Lavar os cabelos diariamente causa queda
É uma dúvida frequente para quem tem cabelos oleosos e, neste caso devem mesmo ser lavados todos os dias, com o champô adequado. De qualquer maneira, os cabelos que caem na lavagem, cairiam naturalmente, pois já se encontravam em fase de queda.

5. Cortar o cabelo no Quarto Crescente da Lua, favorece o seu crescimento.
Nada indica que a Lua interfira no crescimento do cabelo. Este mito encontra-se ligado às antigas tradições agrícolas e de cultivo dos campos.


6. Aplicar condicionador na raiz deixa os cabelos mais oleosos e pode provocar o aparecimento de caspa.

O condicionador é mais utilizado por pessoas com cabelos secos, mas pode ser aplicado em todos os tipos de cabelos, mas não em demasia, apenas nas ponta, já que tapa os poros capilares, favorecendo o aumento da oleosidade e a tendência para a caspa.

7. Os cabelos crescem mais rapidamente no Verão.
De facto, o Sol estimula a produção de hormonas como a melatonina, que estimula a estrutura capilar, acelerando o crescimento dos fios de cabelos. Mas devem estar sempre protegidos com produtos adequados nesta época do ano.

8. A água do mar melhora a oleosidade dos cabelos.
Como acontece com a pele do rosto, o sal e o sol podem ajudar a diminuir a oleosidade. Novamente, sempre protegidos por produtos específicos.

9. Antes de ir dormir devemos escovar o nosso cabelo 100 vezes.
Para além de estar totalmente errado, escovar excessivamente o cabelo pode danificá-lo. Por outro lado, quando escovamos o nosso cabelo, devemos começar pelas pontas, passando de seguida para as raízes, não devendo nunca escová-lo enquanto está molhado.

10. Se arrancar um cabelo branco nascem mais e mais fortes.
O processo de iniciação de cabelos brancos começa com o avançar dos anos. Quando se descobre o primeiro fio branco, depara-se com vários outros que apareceriam de qualquer forma. Se assim não fosse, seria muito fácil combater a calvície.

Informação Retirada do site da Máxima
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...