domingo, 30 de janeiro de 2011

Frases...





"Puedes cambiar de cielo, pero no puedes cambiar de estado de ánimo"

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

FEDERICO MOCCIA - O Prazer de reviver a Adolescência

"La historia Federico Moccia (Roma, 1963) es increíble: su primera novela, A tres metros sobre el cielo, fue rechazada por todas las editoriales a las que la mandó, por lo que Moccia decidió publicarla por su cuenta, y tuvo un éxito tan clamoroso que pronto fue contratada por una gran editorial que apostó por el autor y lo catapultó a la fama.

Desde entonces, Federico Moccia se ha convertido en un referente para millones de lectores con sus novelas: A tres metros sobre el cieloTengo ganas de ti (Planeta, 2009), Perdona si te llamo amor (Planeta, 2008), Perdona pero quiero casarme contigoCarolina se enamora (Planeta, 2011).  (Planeta, 2008), (Planeta, 2010) y

Moccia se ha convertido en un fenómeno que ya ha traspasado el papel puesto que se han hecho adaptaciones cinematográficas de todas sus novelas. En España se estrenó en 2010 la versión italiana de Perdona si te llamo amor, y en diciembre del mismo año la adaptación española de 3MSC con Mario Casas y María Valverde de protagonistas" 
 Informação retirada de :http://www.federicomoccia.es/federico-moccia.php

Não sou uma adolescente, tendo já ultrapassado essa fase, há alguns anos, não muitos, mas já há alguns...No entanto quero referir, que a adolescência sempre fará parte de nós, na medida em que algo fica, as emoções sentidas, as experiências vividas, os amores apaixonados que tivemos, uns mais que outros, as paixões platónicas que vivemos, as borboletas que sentiamos no estômago quando nos cuzávamos na rua com aquele rapaz(ou rapariga) que nos fazia sonhar de noite ao olhar para a lua e vendo as estrelas...Tantos momentos bons, tantas loucuras, tantas histórias para contar aos netos, da nossa eterna adolescência, que para sempre ficará connosco. Nem todos somos iguais, e por isso sentimos e vivemos de maneira diferente, existindo também que não tenha tido essa louca adolescência, que do meu ponto de vista nos prepara e torna mais fortes para a vida! 
Por isso, a todos aqueles, bons viventes ou não, aconselho a leitura de Federico Moccia. Aos bons viventes, sempre é agradável recordar loucuras que vivemos, e aos menos viventes, será uma mais valia, para no mínimo ter um "desvendamento", do que é ser adolescente, do que é sentir com liberdade e loucura, do que é viver a vida, justa, a cada momento justo.

Boas leituras ;)

domingo, 23 de janeiro de 2011

Verdade

"As pessoas afivelam uma máscara, e ao cabo de alguns anos acreditam piamente que é ela o seu verdadeiro rosto. E quando a gente lha arranca, ficam em carne viva, doridas e desesperadas, incapazes de compreender que o gesto violento foi a melhor prova de respeito que poderíamos dar."
(Miguel Torga)

quarta-feira, 19 de janeiro de 2011

"La Esclava de Córdoba" no Museo Chicote

Gran Vía, 12, Madrid
É aqui, na mais mítica avenida de Madrid, no número 12 que reside uma das casas com mais história desta maravilhosa cidade. Com as suas portas abertas desde 1931, ou seja precisamente 80 anos de vida, 80 anos de histórias, de celebridades, tertúlias teatrais, festas, actores, reis, cantores...toda ela, uma extensa lista de famosos.
É aqui que ainda hoje se realizam encontros, tertúlias e apresentações, como esta a que tive o prazer de comparecer: a apresentação do livro"La Esclava de Córdoba" do escritor português, Alberto S. Santos.
Foi sem dúvida uma experiência nova e bastante interessante para mim,na medida em que não só tive o prazer de conhecer o autor, Alberto Santos, que se revelou uma pessoa agradável, daquelas que gostas desde o primeiro impulso, e também no sentido de sentir que a minha presença, enquanto portuguesa, numa apresentação ao público espanhol, foi uma mais valia para o escritor que se mostrou verdadeiramente agradado.
Por outro lado, é sempre divertido e enriquecedor, assistir ao vivo a algo que já conheces da televisão, de ler, de ter ouvido dizer...

sábado, 15 de janeiro de 2011

Casas para Mascotas

casa perros 1 Casas para mascotas

Actualmente en el mercado podemos encontrar multitud de productos especiales para nuestras mascotas, como estas casitas, de diseños muy llamativos y originales que podemos encontrar en la web de Bestfriendshome. Hay 4 modelos de estilos diferentes: clásico, moderno, rural y hasta ¡un castillo de hadas! Sin embargo, alguna pega tienen que tener y es que los precios no son nada económicos, pues van de los 2.000 a los 3.000 euros.

casa perros 2 Casas para mascotas 

Pero si lo tuyo son los gatos y tienes un montón de ellos metidos en casa, también puedes intentar acondicionarla para que estén más a gusto. Eso es lo que han hecho en Japón, donde han diseñado una casa especialmente habilitada para gatos. Creada por Asahi Kasei, esta casa llamada Plus-Nyan combina a la perfección los espacios para humanos con los felinos, permitiendo una convivencia feliz para ambos.

casa gatos principal Casas para mascotas

Las paredes están repletas de baldas para que trepen, las vigas se convierten en pasillos, los cajones y los armarios cuentan con agujeros para que puedan entrar y salir, tienen refugios incluso en las paredes, que son además resistentes a los arañazos. En el baño tienen un lugar especialmente habilitado para que hagan sus necesidades y en el exterior una gran jaula que sirve de balcón y de lugar de recreo al aire libre.

casa gatos 2 Casas para mascotas 

Seguro que los gatos están encantados y aunque es muy difícil conseguir una casa así, podemos aplicar algunas ideas en nuestra vivienda e ir acondicionándola poco a poco. Sigue el ejemplo y podrás convivir con tus gatos felizmente en un espacio habilitado para todos.

Retirado do blogs.hogarutil.com

GOLDEN RETRIEVER DO LABRADOR

Mascota:  Perro 
Raza:  Golden 
Familia:  Retriever 
Grupo:  FCI: Grupo 8, Sección 1: Perros cobradores de caza 
Origen:  Inglaterra 
Tamaño:  Grande 

 


Historia:

El Golden Retriever es descendiente directo de una raza de perro ruso que actuaba en los circos y espectáculos, gracias a su facilidad para el amaestramiento y a su obediencia innata. Además, formaba parte de las grandes partidas de los zares y se le consideraba como perro pastor de las ovejas caucásicas.

Fue en 1858 cuando, en una gira circense por Inglaterra, Lord Tweedmoth (prendado de sus habilidades) adquirió varios ejemplares de esta clase de can, con el fin de criarlos y adiestrarlos. Posteriormente, los cruzó entre sí, con el Bloodhound y con otras clases de retrievers ingleses, obteniendo como resultado una raza canina recubierta con un precioso manto de color dorado. Pero no sería hasta años más tarde, concretamente en 1913, cuando este perro sería reconocido oficialmente como "Golden Retriever".

Rasgos físicos:

Su constitución es musculosa y fuerte, de apariencia elegante. El Golden Retriever macho pesa entre 30 y 34 kilogramos, mientras que tiene una altura que gira en torno a los 56-61 centímetros. Por su parte, la hembra pesa de 25 a 29 kg. y mide aproximadamente de 51 a 56 cm.

De cabeza ancha y de tamaño medio, orejas de mediana longitud y caídas, ojos oscuros, trufa de un color negro intenso, hocico fuerte y ancho, y con una dentadura robusta, esta raza de perro se caracteriza sobre todo por su pelo: presenta un doble pelaje; uno interno, que es suave y denso; y otro externo, grueso y a prueba del agua.

Su color es dorado, aunque en algunos casos presenta una tonalidad "crema", con mechones blancos en el lomo.

Comportamiento:

El Golden Retriever se relaciona perfectamente con los niños. Es muy cariñoso, inteligente, obediente, paciente, fiel y un buen compañero. Necesita de mucho afecto y no puede aguantar la soledad.

No se caracteriza por ser un "perro guardián", ya que no es muy propenso a ladrar, aunque sí lo suele hacer cuando percibe alguna anormalidad o se encuentra aburrido.

Se adapta con facilidad a la vida en una casa con patio, pero también puede aclimatarse a convivir dentro de un apartamento. Le encanta nadar, lo que le produce una sensación agradable y de bienestar.


Salud y cuidados:

Requiere practicar ejercicio de manera diaria, pero siempre guiado por su dueño, ya que si no tenderá a tumbarse y descansar.

El cuidado de su pelo es primordial: es conveniente realizarle un buen cepillado cada semana. Tiende a perder pelo, con lo que se recomienda aplicarle un champú especial para pelo largo, así como una crema suavizante. También hay que cortarle la uñas regularmente.

En cuanto a las enfermedades, la displasia de cadera y las dolencias en los ojos son las más comunes.

Cães conseguem saber o tamanho de outro cão apenas pelo ladrar


Os cães conseguem perceber o tamanho de outro cão ouvindo apenas o seu ladrar, de acordo com um estudo recentemente publicado. Segundo o Mail Online, cientistas estudaram o comportamento de 96 cães de raças e idades diferentes. A um grupo de 24 cães foram exibidas duas imagens num écrã: uma de um cão de grande porte e a outra de um de pequenas dimensões. Durante a investigação, foram emitidos vários ladrares e os cães filmados para que os cientistas percebessem para qual das imagens eles olhavam primeiro e durante mais tempo.


Os resultados deste estudo, publicados no site do jornal PloS One, mostram que 20 dos 24 cães olham primeiro para a imagem do cão que correspondia ao latido que ouviram e durante mais tempo. A equipa de cientistas, coordenada por Péter Pongrácz, da Universidade de Eötvös Loránd, em Budapeste, Hungria, utilizado os latidos que os cães emitem quando estão a proteger a comida.

A um outro grupo de 24 cães foi-lhes mostradas silhuetas de gatos grande e pequenos ou apenas a forma geométrica, ao mesmo tempo que eram também emitidos latidos de outros cães. Todos eles se aperceberam de que as imagens eram de gatos, mesmo antes da experiência começar. A maioria dos cães deste grupo olhou primeiro para a imagem da esquerda, o que confirma estudos anteriores que indicam que estes animais olham primeiro para a esquerda quando algo de inesperado lhes surge à frente.


Péter Pongrácz explicou que “a abilidade do cãe em ligar o latido ao cão do tamanho correspondente é um talento cognitivo complexo que até agora só tinha sido visto nos primatas”.

Retirado do Blog Os bichos http://www.jn.pt/blogs/osbichos/

Cão hermafrodita operado com sucesso - Os Bichos



Saira, um Staffordshire bull terrier, que nasceu hermafrodita, já pode ter filhotes, depois de ter sido sujeita a uma intervenção cirúrgica para lhe retirar o órgão sexual masculino. Segundo a edição inglesa do jornal Metro, estes casos são tão raros que não há qualquer estatística no Reino Unido. John Conchie, dono de Saira, de dois anos, sempre acreditou que ela era uma fêmea, até que nunca consulta de rotina o médico veterinário o informou que o animal tinha os órgãos sexuais femininos e masculinos. John conta que ela sempre se interessou por cães, pelo que nunca suspeitou de nada. O médico veterinário que operou Siara referiu que, em 30 anos de prática médica, nunca tinha encontrado um cão hermafrodita. Foi durante um exame de raio-X que o médico descobriu os dois órgãos sexuais.


Mas Saira não é um caso único no mundo. Em Outubro, outra Staffordshire bull terrier foi abandonado, depois de a dona ter descoberto que ela era hermafrodita. “As pessoas acarinhavam-na muito, mas quando lhes diziamos que ela era hermafrodita, repudiavam-na”, contou, ainda ao Metro, Lisa Graham, do Manchester Dog Home. Georgie foi também submetida a uma intervenção cirúrgica, para se tornar numa verdadeira cadela, e está agora para adopção.

Retirado do Blog Os bichos - http://www.jn.pt/blogs/osbichos/
Quanto a mim, parecia-me justo que repudiassem antes que o animal, a pura ignorância humana.

Quando eles nos deixam - JN


Quando eles nos deixam

2010-12-17

Entro na sala, e é como se tudo faltasse só porque ele falta. Desde ontem que ando para aqui sem saber o que fazer, abro portas, fecho portas, olho em volta, como se isso chegasse para o fazer voltar a casa. Foi a primeira vez que passou a noite fora. E sem aviso. Ligo às amigas, na tentativa de um consolo, de uma palavra de conforto. Para isso é que se inventaram as amigas.
Nada feito.
Riem-se de mim. Deve ser a isto que se chama "solidariedade feminina".
"Cinco anos, dizes tu? Aguentou cinco anos? Meu Deus, mas isso é uma eternidade! O meu não aguentou nem dois!
"E o meu? Ao fim de um ano, adeusinho!"
Estremeço.
Nem me passa pela cabeça que ele não vai voltar.
Elas voltam a rir.
"Até pode ser que volte, não digo que não, mas vais ver, nunca mais te entendes com ele...Vem mudado, com uma linguagem diferente..."
Desligo o telefone.
A minha filha também não me ajuda:
"Ó mãe, não penses mais nisso, procura mas é um novo...
"Tu não me digas uma coisa dessas! Ele vai voltar"
"Isso é o que dizem todos"
Tento ocupar o tempo - mas sem ele é impossível.
Sem ele não consigo ouvir música.
Nem ler um jornal.
Nem partilhar histórias.
De cada vez que olhava para ele, tinha a certeza de que havia de viver o resto da minha vida ao seu lado.
A minha filha ria-se, porque esta tinha sido uma relação assumida muito tarde.
"Quem te viu e quem te vê... - murmurava ela - "Ao princípio, quando toda a gente te falava nele, zangavas-te, juravas que nunca iria entrar na tua vida...E agora..."
E agora - oh felicidade! - ouço a campainha da porta, é ele que volta, eu tinha a certeza.
Reconheço-o imediatamente, ainda antes de abrir a porta do elevador, e a minha vida volta a ter razão de ser, enquanto oiço a voz do homem que me diz:
"Prontinho, aí o tem de volta, formatei-lhe o software, instalei-lhe mais uns programas, mais um antivírus profissional, e está com três gigas. Com as deslocações, são 170 euros, mais IVA."

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Que fazer para Jantar??

Estava um pouco sem ideias e sem muita vontade de grandes cozinhados.
Então que fazer para o jantar?
Hum...Uns folhadinhos mistos agora sabiam bem, com uma enorme taça de chocolate quente.
Pois era... mas ninguém queria descer as escadas e ir á padaria mesmo ao fundo da rua, que aliás já devia estar fechada :((
Então e se os fizesse??
Boa ideia!
E assim foi como surgiram os Folhados mistos( queijo, queijo e salsicha, queijo e presunto, esparregado...)
Aqui fica uma breve apresentação do meu jantar de ontem.

Folhadinhos de Queijo e Salsicha


Ingredientes:
  • Massa Folhada
  • Salsichas
  • Queijo
  • Ovo para pincelar 



Modo de Preparação:
  1.  Estender a massa
  2. Cortar em simultâneo com a maneira de dispor as salsichas e o queijo
  3. Pincelar com ovo 
  4. Levar ao forno a 200º durante 20m

quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

Gastar iogurtes

Os amigos estiveram cá por casa e não querendo que de nada lhes faltasse, dias antes estive de compras, recheando a despensa, congelador e frigorífico!!
Parece que afinal não comem tanto como eu pensava, (pelo menos não ao pequeno almoço e lanche) pois a evidência de tal facto, reflecte-se na quantidade de iogurtes que ficaram abandonados no frigorífico...Claro, era de prever, quem iria comer um iogurte em substituição de umas suculentas fatias de jamón ibérico partido na hora?? O jamonero cá de casa, fazia questão de os mimar com a sua jamonería ;) e eles agradeciam.
Para os amigos somos tudo, temos que dar sempre o melhor de nós..(.assunto que fica para outra altura).
O importante deste post, é que afinal, com tanto iogurte, quase a terminar de validade, temos que ser originais e dar uso à imaginação, ou então usar a imaginação dos outros...
Foi o que fiz!! Copiei um par de receitas da net e o resultado foi o famoso bolo de iogurte, que desapareceu em menos de dois dias, e o pudim de iogurte. 


Ingredientes:
  • 5 Ovos
  • 150 gr de Açúcar
  • 1/2 Lata de Leite Condensado
  • 3 Iogurtes Naturais(como não tinha naturais fiz de sabores)
  • 1 colher(sopa) de Maizena
Modo de preparação:

Colocar todos os ingredientes numa taça e bater até ficar tudo misturado. Podem usar a batedeira.
Coloque o preparado numa forma caramelizada.
Leve ao forno a cozer em banho-maria.A forma convém ser das pequenas ,pois o pudim fica pequeno ou então dobre a receita.
Deixa arrefecer e desenforme.
Sirva fresquinho.
Do meu ponto de gulosice, não é que seja dos melhores doces do Mundo, porém, juntando o útil ao agradável: resulta que os iogurtes não se atiram para o lixo, pois cá em casa se estiver na data limite, já não se come, e sempre se pode adoçar a gulosice = 2 em 1.
Claro que ainda há mais uns quantos iogurtes que gastar...

domingo, 9 de janeiro de 2011

Os meus Juramentos de Infedilidade

 A Estratégia de Hoje: Juramento de Infidelidade 

A palavra infidelidade é associada automaticamente a algo negativo e por isso é utilizada nesta estratégia para quebrar padrões automáticos negativos.
O Juramento de Infidelidade é um exercício de fora para dentro, com auto-sugestões, e igualmente trazendo ao consciente necessidades de mudança.




  Aqui está um Juramento de Infidelidade que me parece bastante interessante:
  • Juro ser infiel ao achar que as coisas acontecem sempre da mesma forma
  • Juro ser infiel à desculpa da falta de tempo
  • Juro ser infiel ao julgar antecipadamente de uma forma negativa
  • Juro ser infiel ao medo de arriscar
  • Juro ser infiel às discussões circulares
  • Juro ser infiel aos pormenores negativos
  • Juro ser infiel à impaciência
  • Juro ser infiel à tendência de evitar o confronto Juro ser infiel ao pensamento de que tudo me acontece
  • Juro ser infiel ao medo, à ansiedade e à tristeza
  • Juro ser infiel à insegurança e à falta de auto-estima Juro ser infiel ao achar que não mereço qualquer coisa por ser bom demais
  • Juro ser infiel à solidão 
  • ...
 Pelo Psicólogo Clínico Hugo Santos

O "Delice" de Hoje

Camarões no Forno                                                              


Ainda crus



Modo de Preparar:
  • Regar os camarões, com sumo de laranja, alhos laminados e sal q.b
  • Deixar a marinar durante 30m
  • Colocar num pirex, e regar com um pouco de azeite, margarina e 4 colheres de sopa de Whisky e o sumo da marinada
  • Levar ao forno durante 20m a 250º
  • Prontos a desgustar
    Prontos a Degustar ;)
         

sábado, 8 de janeiro de 2011

Sobreviver a dias cinzentos

"Conviver com emoções sombrias é uma competência e uma arte que se descobre, muitas vezes, em momentos difíceis. ...

A vida é para ser bem vivida. Para o comum dos mortais, o lema traduz-se em cultivar uma disposição alegre e contagiante, fechando os olhos ao impacto das contrariedades, acontecimentos e conflitos pessoais. A tendência popularizou-se de tal modo no estilo de vida ocidental que, ao mínimo desaire, se fica com a impressão de estar perdido, a navegar contra a corrente.

Estados de humor primários como a raiva, a melancolia, a frustração, a ansiedade e o medo, que em circunstâncias legítimas são naturais e até transformadores, tendem a ser vistos como fantasmas a exorcizar, e depressa, para impedir o risco de exclusão social. No limite, corre-se o risco de atrofiar a existência, privando-se de alcançar patamares mais ricos, que nos tornam mais humanos. As emoções perturbadoras não têm de ser as más da fita, sobretudo se permitirem um autoquestionamento saudável e conduzirem a mudanças importantes, em períodos críticos.
 

Sim, mas…
Emoções negativas ao espelho


· Medo? Legítimo, mas não se ate de pés e mãos
· Frustração? É chato e mói, mas precisa agarrar-se a isso?
· Humilhação? Dói, mas ajuda se voltar a assumir riscos
· Raiva? Ok, mas sem a máxima “olho por olho, dente por dente”
· Decepção? Faz parte, mas a capacidade de confiar também.

Recomendações de…
Andreia Moniz, psicóloga na Psicodam
· Sentir emoções negativas é necessário: é um sinal para alterar o comportamento face a uma situação ou pessoa; mau é alimentá-las
· O melhor conselho: é o que vem de dentro, alicerçado numa relação saudável ou terapêutica; ninguém faz o seu percurso sozinho
· Emoções em dia: saber parar diariamente para reflectir, ter um passatempo, amigos confidentes e contacto com a natureza
"


Atenção:Texto retirado do site da Máxima 

quinta-feira, 6 de janeiro de 2011

O Quase




“Ainda pior que a convicção do não é a incerteza do talvez, é a desilusão de um quase.
É o quase que me incomoda, que me entristece, que me mata trazendo tudo que poderia ter sido e não foi.
Quem quase ganhou ainda joga, quem quase passou ainda estuda, quem quase morreu está vivo, quem quase amou não amou.
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perdem por medo, nas ideias que nunca sairão do papel por essa maldita mania de viver no Outono.
Pergunto-me, às vezes, o que nos leva a escolher uma vida morna; ou melhor não me pergunto, contesto.
A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença dos "Bom dia", quase que sussurrados.
Sobra covardia e falta coragem até para ser feliz. A paixão queima, o amor enlouquece, o desejo trai.
Talvez esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, sentir o nada, mas não são.
Se a virtude estivesse mesmo no meio termo, o mar não teria ondas, os dias seriam nublados e o arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige nem acalma, apenas
amplia o vazio que cada um traz dentro de si.
Não é que fé mova montanhas, nem que todas as estrelas estejam ao alcance, para as coisas que não podem ser mudadas resta-nos somente paciência porém, preferir a derrota prévia à dúvida da vitória é desperdiçar a oportunidade de merecer.
Para os erros há perdão; para os fracassos, chance; para os amores impossíveis, tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma.
Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor não é romance.
Não deixe que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de tentar.
Desconfie do destino e acredite em você.
Gaste mais horas realizando que sonhando, fazendo que planeando, vivendo que esperando porque, embora quem quase morre esteja vivo, quem quase vive já morreu."

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...