terça-feira, 25 de janeiro de 2011

FEDERICO MOCCIA - O Prazer de reviver a Adolescência

"La historia Federico Moccia (Roma, 1963) es increíble: su primera novela, A tres metros sobre el cielo, fue rechazada por todas las editoriales a las que la mandó, por lo que Moccia decidió publicarla por su cuenta, y tuvo un éxito tan clamoroso que pronto fue contratada por una gran editorial que apostó por el autor y lo catapultó a la fama.

Desde entonces, Federico Moccia se ha convertido en un referente para millones de lectores con sus novelas: A tres metros sobre el cieloTengo ganas de ti (Planeta, 2009), Perdona si te llamo amor (Planeta, 2008), Perdona pero quiero casarme contigoCarolina se enamora (Planeta, 2011).  (Planeta, 2008), (Planeta, 2010) y

Moccia se ha convertido en un fenómeno que ya ha traspasado el papel puesto que se han hecho adaptaciones cinematográficas de todas sus novelas. En España se estrenó en 2010 la versión italiana de Perdona si te llamo amor, y en diciembre del mismo año la adaptación española de 3MSC con Mario Casas y María Valverde de protagonistas" 
 Informação retirada de :http://www.federicomoccia.es/federico-moccia.php

Não sou uma adolescente, tendo já ultrapassado essa fase, há alguns anos, não muitos, mas já há alguns...No entanto quero referir, que a adolescência sempre fará parte de nós, na medida em que algo fica, as emoções sentidas, as experiências vividas, os amores apaixonados que tivemos, uns mais que outros, as paixões platónicas que vivemos, as borboletas que sentiamos no estômago quando nos cuzávamos na rua com aquele rapaz(ou rapariga) que nos fazia sonhar de noite ao olhar para a lua e vendo as estrelas...Tantos momentos bons, tantas loucuras, tantas histórias para contar aos netos, da nossa eterna adolescência, que para sempre ficará connosco. Nem todos somos iguais, e por isso sentimos e vivemos de maneira diferente, existindo também que não tenha tido essa louca adolescência, que do meu ponto de vista nos prepara e torna mais fortes para a vida! 
Por isso, a todos aqueles, bons viventes ou não, aconselho a leitura de Federico Moccia. Aos bons viventes, sempre é agradável recordar loucuras que vivemos, e aos menos viventes, será uma mais valia, para no mínimo ter um "desvendamento", do que é ser adolescente, do que é sentir com liberdade e loucura, do que é viver a vida, justa, a cada momento justo.

Boas leituras ;)
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...