sexta-feira, 6 de agosto de 2010

Na Mesa de Cabeceira

«Escrever é usar as palavras que se guardaram: se tu falares de mais, já não escreves, porque não te resta nada para dizer.»


Miguel Sousa Tavares
Capa do livro:  No Teu Deserto






















 «Escrever é usar as palavras que se guardaram: se tu falares de mais, já não escreves, porque não te resta nada para dizer.»

 E não é que o Miguel tem razão??

Há coisas que não têm tanto impacto quando ouvidas "ditas", como aquele que provocam quando ouvidas "escritas".
 Daí não fazer mal que de vez em quando recebamos uma carta, ou um bilhete de alguém que amamos muito, ou nem tanto. No fundo o que se retém, quer "ditas" quer "escritas", é o essencial da mensagem principal que o emissor nos quer transmitir. 
Simplesmente que quando o facto é escrito este parece causar maior impacto, e passem os anos que passem a mensagem está sempre ali, a um passo de abrir um envelope e recordar "tim-tim" por "tim-tim", cada uma das palavras que nos foi proferida e sentir de novo, com a mesma força aquilo que nos transmitiu em dado momento.

Ás vezes mais nos vale falar de menos e escrever de mais.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...